Floresça em mim



Não somente por poucas semanas
Mas me faça como a planta enxertada,
E floresça em mim...

Todos os dias;
A cada amanhecer
Renove minhas forças
E floresça em mim

Floresça em mim, a cada brilho da lua ,
a cada nascer do sol
e a cada gota límpida e gélida da tempestade de verão..

Floresça em mim...
a cada sorriso infantil e puro dos nascidos ,
a cada flor orvalhada se abrindo
na penumbra do amanhecer.

Que o meu rosto reflita as cores
da primavera infinda; aquela que ainda
que escureça nunca se vai

Seja meu jardineiro, ó Deus
e como outrora,
emane teu brilo radiante:
floresça em mim...


* Por Fabiana e Thiago inspirada em diálogo sobre rosas

2 comentários:

Dom Bento disse...

Gostei muito do poema.
Nunca deixem de escrever, poorque é uma ótima oportunidade de deixar testamentado o que temos dentro de nós...
Gosto de escrever e se quiserem conhecer um pouco do que escrevo, acessem:www.noclaustrodomosteiro.blogspot.com
Parabés!
D. Bento.

Fabiana Oliveira disse...

Oi, D. Bento, boa tarde!

Obrigada pelo comentário muito gentil. Sim. Amo escrever. Ultimamente não tenho me dedicado muitos às poesias, mas em breve postarei outras no Blog.

Vi seu blog. Muito interessante. Belas poesias. É um personagem?

Um abraço!

Fabiana
www.fabianaandre.blogspot.com