Onde cabe o amor?




Num número incontável de canções
Gravadas, no papel, ou ainda na mente de algum compositor
No riso, no beijo, no sorriso
Ou na melodia de algum cantor
No adeus, no chegar, no dormir, no levantar
Num anúncio, num jornal, na alegria, na dor

No ódio, no amanhecer, numa caminhada,
Na chuva, na enxurrada,
No sol com todo seu ardor
Nos livros, nas revistas, na aurora
No partir, sem rumo pela estrada a fora

No colo, no afago, no carinho, no abraço,
No dormir, no levantar, no correr, no deitar
No toque de mãos, na distância, na presença
Na incerteza, no altar,

Na vida, na morte, num poema, numa composição
O amor cabe em tudo e ao mesmo tempo em nada...
Cabe, mas por vezes transborda, esse doce,
desajeitado e desavisado coração...

Fabiana André
Rio, 25 de maio de 2011
21h31

*Poesia inspirada na bela Oração, música d’"A Banda mais bonita da Cidade"

Um comentário:

Anotações Diversas disse...

Eu ADOREI sua fase de poetisa.
Por que parou? Parou por quê? rsrsrs
Vá em frente, nós agradecemos.